20 de jun de 2017

ANÃ QUE LEVANTA AUDIÊNCIA NA PRAÇA JA POSOU NUA E FEZ STRIPTEASE NA TV

Talentosa

 

O quadro foi criado pelo líder da 'Praça', que precisava de algo forte para abrir o programa no lugar da Tropa de Malucos
 
Divulgação/Reprodução

Priscila fazia pontas no humorístico em 2016, após ter saído da novela "Cúmplices de um Resgate"


Há 30 anos no ar, ‘A Praça É Nossa’ cresceu no Ibope e tem beliscado a liderança da Globo.
A responsável por isso é Priscila Menucci, de 42 anos e 91 centímetros. Ela estreou seu quadro há três semanas e rende ao humorístico do SBT seu maior pico de audiência.
Na última semana, registrou 11,9 pontos em São Paulo e encostou na série “Vade Retro” (13,1).
“Eu era louca para fazer a ‘Praça'”, comemora Priscila ao UOL. Ela interpreta Dona Nica, mulher brava e mandona que bate no marido, Amâncio (Enio Vivona), e em Carlos Alberto de Nóbrega por causa das piadas maldosas sobre sua altura dela. “A porrada, os tapas, fui eu [que inventei]. Até pedi a bolsinha para não dar com a mão, senão coitado deles”, brinca.
O quadro foi criado pelo líder da “Praça”, que precisava de algo forte para abrir o programa no lugar da Tropa de Malucos, que está temporariamente fora do ar.
“Aparece uma mulher anãzinha, linda, de um valor artístico extraordinário. Fiquei com medo de fazer porque, como é anã, há preconceitos. Falei para os meus redatores que escreveria os dois primeiros quadros. É o pico do programa”, celebrou Carlos Alberto durante entrevista coletiva na última semana.
O comediante também parabenizou Priscila pessoalmente momentos antes da última gravação, na última terça. “Quando passamos o texto com o Carlos, ele disse que falou de mim, que estávamos indo muito bem, liderando a audiência. Fico com vergonha quando falam essas coisas. Não parece, mas sou tímida”, confessa a atriz.
Priscila fazia pontas no humorístico em 2016, após ter saído da novela “Cúmplices de um Resgate”, mas chamou a atenção de Carlos Alberto dois meses antes da estreia de seu quadro, ao dar um beijão em Paulinho Gogó (Maurício Manfrini). O líder da “Praça” chegou a se levantar do “velho e querido banco” de tanto rir.
Quem não gostou do beijo foi o marido de Priscila, também anão: “Ele ficou com muito ciúme, mas como já foi ator falei que fazia parte da profissão. Eu nem esperava esse beijão, porque pensei que seria técnico. Aí veio o Paulinho Gogó com um p… beijo. Falei ‘se é para brincar assim, vamos brincar de verdade’, e beijei ele pela segunda vez”.
Fonte: Uol