PRODUTOS LUCENA - (84) 3207-8079

PRODUTOS LUCENA - (84) 3207-8079
MAIS QUALIDADE DE VIDA PARA VOCÊ

NETFULL - POÇO BRANCO - RN

NETFULL - POÇO BRANCO - RN

Alvamar Adenium Rosas do Deserto

Alvamar Adenium Rosas do Deserto

JR VARIEDADES

JR VARIEDADES
AQUI VOCÊ ENCONTRA TUDO E COM O MELHOR PREÇO

17 de jul de 2017

BAIRRO NOSSA SENHORA DA APRESENTAÇÃO LIDERA RANKING DE BAIRRO MAIS VIOLENTO DE NATAL




Bairro da Zona Norte da capital potiguar registrou 40 homicídios até o último dia 30 de junho; o segundo colocado do ranking, Felipe Camarão, teve 25 assassinatos contabilizados


No documento, o Governo do RN detalha em diversas frentes os crimes de assassinatos registrados em território potiguar e mapeia quantos casos aconteceram em cada cidade. No caso de Natal, capital do Estado, também é feito o mapeamento por bairros, e com este dado torna-se possível o ranqueamento das comunidades que mais somam CVLIs na Cidade do Sol.
Segundo os números publicados, dos 1.198 homicídios registrados até o final de junho, 293 deles aconteceram em Natal. Destes, 40 foram executados no bairro de Nossa Senhora da Apresentação, que lidera o ranking de distrito mais violento da capital. Felipe Camarão, com 25 casos, aparece em segundo. Na terceira posição está Lagoa Azul, com 24; na quarta vem o Planalto, com 22; e na 5ª as Quintas, com 20.
O ranqueamento prossegue com Pajuçara (18), Igapó (15), Bom Pastor (12), Potengi (11), Mãe Luíza e Ponta Negra (9, cada), Redinha e Lagoa Nova (8, cada), Dix-Sept Rosado e Alecrim (7, cada), Cidade da Esperança e Pitimbu (6, cada), Guarapes e Nazaré (5, cada), Rocas, Praia do Meio e Neópolis (4, cada), Nova Descoberta e Santos Reis (3, cada), Parque das Dunas, NI e Nordeste (2, cada) e Areia Preta, Cidade Alta, Ribeira, Capim Macio, Tirol, Salinas, Petrópolis e Candelária (1, cada).
O relatório de CVLI da Sesed é divulgado mensalmente, sempre acrescentando os números do mês anterior. A próxima parcial deve sair na primeira quinzena de agosto, já com os homicídios de julho sendo contabilizados. De modo geral, o Rio Grande do Norte já registrou 21,9% de crescimento nos CVLIs se comparado com o mesmo período de 2017 (até junho, 983 pessoas haviam sido assassinadas no estado).

Postagens populares